Escrito por portaldori

Essa operação será faseada em lotes mensais, que totalizam 1.007.965 de CPFs fiscalizados

O objetivo é impedir que CPFs de pessoa falecida possam ser utilizados por terceiros para cometer fraudes e crimes tributários – Foto: EBC

A Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil está realizando uma operação de integridade e apurações de fraudes no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). O objetivo é qualificar a identificação do cidadão e, consequentemente, aprimorar a administração tributária e a eficiência de políticas públicas que se utilizam desse cadastro, como o Auxílio Emergencial.

Com esse objetivo, a Coordenação-Geral de Gestão de Cadastros e Benefícios Fiscais (Cocad) está realizando uma apuração em sua base de dados para suspender CPFs cujos titulares tenham indício de óbito, impedindo que o documento de pessoa falecida possa ser utilizado por terceiros para cometer fraudes e crimes tributários.

Para contestar a suspensão e regularizar a situação do CPF, entre em contato através de um de nossos canais à distância. Acesse a página da Receita Federal para saber mais sobre o atendimento.

Com informações da Receita Federal 

Fonte: Gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *